Insights

Cibersegurança: 8 maneiras comprovadas de aprimorar suas operações de gestão de segurança

Autor: João Labre

Este blog é co-autoria de João Labre – Diretor de Modern Work e Security, e Antonio Briceño, Country Manager da Costa Rica.

Você está enfrentando um cenário de ameaças que muda constantemente e compreende que é essencial fortalecer suas operações de segurança. A proteção fornecida por tecnologias ou soluções SaaS tem um limite. Portanto, é crucial desenvolver uma cultura de consciência em segurança para que todos na organização realmente compreendam e avaliem a importância da segurança em todos os níveis.

Compartilhamos nossas estratégias que foram testadas e validadas para aprimorar a gestão de segurança da sua organização. Com o aumento do cibercrime, adotar uma postura meramente reativa pode não apenas desviar recursos de seus objetivos principais, mas também pode comprometer de forma irreparável a sua credibilidade.

1. Cibersegurança é uma Prioridade Organizacional

Estratégias de defesa eficazes contra-ataques cibernéticos começam ao reconhecer que segurança não é apenas uma preocupação de TI. CEOs e executivos sêniores devem liderar pelo exemplo – modelando que a segurança é responsabilidade de todos e alinhando estratégias e recursos de acordo. A alocação de orçamento é um aspecto crucial, e a cibersegurança deve ser vista como um investimento, e não como uma despesa. Aloque um orçamento que permita que sua organização adquira os recursos necessários para se proteger eficazmente. Certifique-se de que o C-Suite entenda a importância desse investimento na segurança do futuro da sua organização.

2. Gestão de Segurança

A demanda por trabalhadores da indústria de cibersegurança continua a superar a oferta de profissionais qualificados – com 3,4 milhões de vagas de emprego não preenchidas. As chances são de que sua equipe de segurança interna esteja sobrecarregada gerenciando sua operação de cibersegurança atual. A gestão de segurança cobre uma ampla gama de atividades, desde educação contínua, avaliação de risco e conformidade até resposta a incidentes e monitoramento. Para fortalecer suas operações de gestão de segurança, adote uma abordagem holística que cubra todos os aspectos da segurança. Trabalhe com um parceiro experiente e confiável, como a Beyondsoft, para desenvolver um quadro robusto que integre todos os aspectos da sua abordagem, para garantir que nenhuma vulnerabilidade seja deixada sem controle.

    3. Adaptação às Novas Realidades do Trabalho Remoto

    O trabalho remoto introduziu novos vetores de ataque para as organizações. Com aproximadamente 40% dos funcionários agora trabalhando em um modelo híbrido ou totalmente remoto, as operações de gestão de segurança devem se adaptar a essa nova realidade. Paralelamente, os hackers estão aproveitando ferramentas de colaboração além do e-mail — incluindo Slack e WhatsApp — para realizar ataques. Forneça à sua força de trabalho remota as ferramentas e treinamentos necessários para manter os padrões de segurança, examinar comunicações suspeitas e permanecer vigilante, independentemente de sua localização. As operações de segurança devem se estender além do escritório para garantir proteção abrangente.

    4. Parceria para Detecção e Resposta Gerenciada

    Ao enfrentar vetores de ataque cibernético comuns e emergentes, é crucial buscar orientação especializada. As equipes se beneficiam enormemente das percepções de especialistas que podem personalizar estratégias para atender às necessidades específicas da sua organização. Um parceiro com um histórico comprovado em cibersegurança global, que já testou suas capacidades de detecção e resposta gerenciada, é extremamente valioso enquanto você navega por complexos requisitos regulatórios locais. Escolha um parceiro certificado pela ISO 27001 que tenha mantido sua certificação por um período extenso, garantindo proteção contra os vetores de ataque mais usuais e os que estão surgindo. Da mesma forma, as especializações de segurança do Microsoft Azure, que exigem um caso de negócio sólido, são outro indicativo robusto de um parceiro especializado em operações e gestão de cibersegurança.

    5. Cultura e Treinamento

    Construir uma cultura centrada nas pessoas, voltada para a conscientização em segurança, é a defesa mais crucial contra ataques cibernéticos. Cada integrante da sua organização deve compreender seu papel na prevenção e combate ao crime cibernético. É essencial que seus funcionários saibam como identificar elementos suspeitos para que possam reconhecer tentativas de phishing em seus e-mails e mensagens do WhatsApp, além de entenderem o momento e a forma adequada de armazenar e compartilhar dados sensíveis. É necessário que as sessões de treinamento sejam atualizadas e realizadas a cada trimestre para garantir que todos estejam bem-informados sobre a evolução constante das ameaças.

    6. IA: Uma Espada de Dois Gumes

    Não é novidade que a Inteligência Artificial (IA) esteja sendo cada vez mais utilizada por criminosos cibernéticos para criar, personalizar e distribuir malwares. Os defensores precisam ser tão competentes quanto os atacantes ao usar as tecnologias mais avançadas. A boa notícia é que a IA pode ajudar os defensores com automação inovadora que torna a resposta a incidentes mais rápida e eficaz. Contudo, é importante lembrar que não existe substituto para a tomada de decisão humana. A estratégia mais eficaz para incorporar a IA na sua gestão de segurança é formar uma ‘Equipe de Fusão’ que inclua desenvolvedores, usuários finais e gestores de negócios, adotando uma abordagem multidisciplinar no uso da IA para melhorar as operações de segurança e a gestão de ameaças.

    7. Monitoramento e Resposta

    A gestão de segurança vigilante requer uma análise contínua da sua estratégia de segurança atual e um monitoramento efetivo da governança de seus dados. Como as ameaças cibernéticas estão em constante evolução, é essencial revisar regularmente seu plano de gestão de segurança e testar seu plano de resposta a incidentes para assegurar sua eficácia. Não caia no erro de pensar que “sem notícias, boas notícias” – é necessário um esforço contínuo para se antecipar às adversidades. Não é mais uma questão de “se” ocorrerá um ataque, mas “quando” – e você precisa estar preparado com monitoramento e práticas proativas de mitigação. Seja sábio – ou seja, mantenha-se informado e consciente das falhas em seu plano de gestão de segurança e esteja sempre atualizado sobre as tendências, métodos e tecnologias em cibercrime e cibersegurança.

    8. Responsabilidade Compartilhada

    A gestão de segurança assemelha-se a um exercício de gestão de mudanças: como você mantém a vigilância sempre ativa? Lembre-se que seus provedores de serviços na nuvem geralmente entendem mais de segurança do que uma equipe interna, pois enfrentam ataques de diversos tipos todos os dias. A segurança cibernética é uma responsabilidade compartilhada, portanto, é importante compreender os serviços de nuvem que você está utilizando, identificar suas responsabilidades e ajustar seus serviços de segurança conforme suas necessidades. Colabore com seu parceiro de operações de segurança para definir claramente os papéis e responsabilidades.

    Aproveite nossa experiência para reforçar a segurança da sua organização. Ajudamos muitos clientes de diversos setores a fortalecer suas operações de segurança. Entre em contato conosco hoje para descobrir como podemos fazer o mesmo por você.

    Como fazemos

    Nossos resultados testados oferecem um poderoso retorno sobre o investimento.

    Quase 3 décadas de consultoria e serviços de TI

    40+ redes globais de entrega em quatro continentes

    Certificações* em CMMI 5, ISO 9001, ISO 45001 e ISO 27001

    ~30,000 especialistas pelo mundo

    Microsoft Azure Expert MSP

    ISO 9001 and 45001 (certificates issued to Beyondsoft International (Singapore) Pte Ltd). ISO 27001 (certificates issued to Beyondsoft International (Singapore) Pte Ltd, Beyondsoft (Malaysia) Sdn. Bhd., and Beyondsoft Consulting Inc., Bellevue, WA, USA)